[RP] Girls In The House

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] Girls In The House

Mensagem por Calliope Aisha El-Hashem em Qua Out 12, 2016 1:36 pm

Girls In The House
LOCAL: Residência Burberry

PARTICIPANTES: Calliope Aisha El-Hashem + Donatella Marie Burberry + Frances Kohls Völkers

HORA: 21:37

STATUS: Fechada e Livre


i call the shots, darling
avatar
Calliope Aisha El-Hashem
lacrosse (u)

lacrosse (u)

Mensagens : 155
Data de inscrição : 22/06/2016
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Girls In The House

Mensagem por Calliope Aisha El-Hashem em Qua Out 12, 2016 2:11 pm

just like a circus
don't like the back seat
Meus olhos caíram sobre o quarto arrumado, um sorriso satisfeito aparecendo em meus lábios no mesmo momento em que cruzava os braços. No começo do ano, eu tinha me mudado do campus da faculdade para a casa de Keith, o que, no começo, parecia ser uma boa ideia. Mas no final das contas, acabou não sendo. Eu tinha desaprendido a lidar com a minha irmã tão de perto, e seu marido também não ajudava, já que conseguia ser pior que ela. Não que eles fossem pessoas ruins nem nada, pelo contrário. Mas a zoeira naquela casa não tinha limites, e eu não sabia lidar com uma meta inexistente.

Agora já era o segundo semestre e, com provas chegando, nervos a flor da pele e precisando de um tempo para mim, decidi me mudar com a garota que fazia o mesmo curso que eu: Donatella. Ela acabou vindo a ser minha melhor amiga, depois que Sage decidiu dar a louca, sumir do mapa e nunca mais falar comigo. Oh well. A perda era dela. Olhei para o Rolex em meu pulso, e eu sabia que as meninas iam chegar em uma hora: tempo o suficiente para me trocar para nossa noite das garotas. Era a estreia do apartamento, e nada melhor que uma festa do pijama para isso, não é mesmo?

Depois de um banho gelado para tirar todas as impurezas daquela tarde de arrumação junto ao meu suor, coloquei minha onesie de fantasma, as meias antiderrapantes e desci para a cozinha, começando a fazer algumas guloseimas para nós. As garrafas de vinho já estavam no congelador, o folheado de chocolate estava no forno e eu peguei o pacote de Oreos, os jogando em uma tigela e abrindo o pote de pasta de amendoim, levando a comida para a mesa de centro na frente do sofá. Donatella abriu a porta e eu levantei um dos braços, colocando o outro na cintura e joguei a bunda para o lado.

-Vamos começar a noite! -Dei uma risada e abracei a loira, dando um tapa em sua bunda no momento que passou por mim. -Vamos logo que eu estou com fome, minha bunda não é desse tamanho por nada.

Dei um beijo na bochecha de Frances e voltei para a cozinha, tirando o folheado do forno e o levando para a mesinha de centro, junto com uma das garrafas de vinho e três taças sem pé, me jogando no estofado.

VESTINDO



i call the shots, darling
avatar
Calliope Aisha El-Hashem
lacrosse (u)

lacrosse (u)

Mensagens : 155
Data de inscrição : 22/06/2016
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Girls In The House

Mensagem por Donatella Marie Burberry em Qua Out 12, 2016 2:49 pm

I am so Fab... Check it out! I'm blonde, I'mSkinny, I'm rich, and I'm a little bit of a Bitch.

É claro que minha paciência não era a maior ultimamente. Desde que eu havia me encontrado com Taylor no lago há cinco dias e havia experimentado um pouco de como seria ter uma vida como Colleen, eu estava - no mínimo - amargurada por ter voltado ás responsabilidades de Donatella Burberry. Eu não havia ouvido mais sobre o garoto e por mais que eu odiasse admitir, isso me doía um pouco. Eu sempre soube que não nos veríamos de novo e provavelmente era melhor que fosse assim, mas parte de mim queria simplesmente esbarrar com ele em uma padaria ou coisa do tipo. Eu não conseguia tirar o maldito da cabeça.

Eu já havia conseguido um senhor trabalho de relações públicas para tirar as manchetes sobre os chifres que meu ex-namorado havia feito o favor de me dar em público diretamente de NY. Os telefonemas não paravam, a Burberry mais do que nunca precisava da minha presença e o curso estava uma loucura. Eu precisava de um descanso merecido, mas é claro que a presença do meu motorista/guarda-costas não estava ajudando no quesito "relaxar".

-Ah, Joseph, vá se foder. E não amasse esses tecidos. São Dolce & Gabbana.

Reclamei conforme o homem corria atrás de mim, carregando as roupas que eu havia confeccionado na universidade. Eu estava feliz com meu curso, isso eu não poderia mentir, mas eu simplesmente precisava chegar em casa, tirar os sapatos e esquecer de moda. Com certeza as roupas eram belíssimas, mas nada confortáveis.

Pelo menos era minha primeira noite no meu novo apartamento - Yay - que eu dividiria com Calliope. Quer dizer, havia duas semanas que Frances e eu havíamos nos mudado para o lugar, mas Calliope havia chegado só agora e prometemos que comemoraríamos nossa primeira noite juntas com estilo. Eu me lembrava bem de como Frances, Calls e eu costumávamos sair com nossas outras amigas em NY e como costumávamos fazer loucuras sem tamanhos e muito caras. Era extremamente divertido e davam ótimas notícias nas revistas de fofoca do dia seguinte. Por hora, teríamos que nos contatar com uma "boa farra" em Burkitsville.

-Olha, Donatella. Seu pai não está feliz por ter destruído o carro, então se pudesse pelo menos ligar pra ele...

-Se ele quiser falar comigo, ele que me contate. -Revirei os olhos, conforme escapava do elevador e me afastava de Joseph, que já era quase como um irmão mais velho para mim depois da nossa convivência por dois anos. extremamente irritante. Tirei a chave da bolsa e abri a porta, escutando uma música vindo de dentro da casa e logo um sorriso se formou em meu rosto. -Querida, cheguei!

Exclamei, caindo na gargalhada no momento em que vi a pose exagerada de Calliope para mim. Revirei os olhos, ignorando o pijama ridículo que ela usava e fui em sua direção, jogando minhas coisas sobre o sofá, reclamando ao levar um tapa na bunda.

-Okay, miss bumbum. Me dá dois segundos que preciso tirar esses Louboutin. -Anunciei conforme disparava escadas acima em direção ao meu quarto. Arranquei as roupas do corpo quase em desespero e procurei pelo pijama mais horroroso, mas mais confortável que eu possuía. Abri um sorriso largo quando encontrei meu querido macacão de dinossauro. -Você é o escolhido.

Falei em tom alegre, arrancando meu sutiã e entrando dentro do tecido confortável, soltando quase um gemido de alívio. Corri escadas abaixo, pulando os degraus e me joguei ao lado da minha melhor amiga, pegando um enorme pote de salgadinhos, o colocando sobre o colo e devorando uma mão cheia.

-Hmmmmmmmmmmmmm que delícia! Quem trouxe o álcool? -Perguntei no exato momento em que a porta se abriu e Frances apareceu. Abri um sorriso largo, erguendo as mãos em comemoração. -AGORA SIM O GRUPÃO DILACERADO ESTÁ COMPLETO!



CHECK IT OUT
I'M SO FAB! I'M BLONDE, I'M RICH.
avatar
Donatella Marie Burberry
populares (u)

populares (u)

Mensagens : 97
Data de inscrição : 16/09/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Girls In The House

Mensagem por Frances Kohls Völkers em Qui Out 13, 2016 11:26 am


Party girls don’t get hurt
❝ I'm the one for a good time call Phone’s blowing up, ringing my doorbell I feel the love, I feel the love ❞

where? Residência Burberry
with? dona & calls
outfit? this


Observei meu reflexo no espelho na viseira do carro, conferindo os fios curtos caindo sobre meus ombros, com mechas negras que havia feito recentemente. Como sempre, meus olhos vasculhavam qualquer defeito em sua estrutura; tinha que manter o cuidado redobrado por conta de sua constante exposição a água e cloro, apesar de usar touca o cabelo ainda sofria com minha posição de nadadora. Ou talvez fosse apenas paranoia minha. Anotei no iPhone de marcar um horário no salão, pois uma hidratação nunca era demais, e aproveitei para conferir as horas, me surpreendendo por ter perdido a noção do tempo. As meninas já deviam estar lá em cima. O contratempo na distribuidora de bebidas – o único local subornável o suficiente para sair de lá com uma bolsa de bebidas – havia tomado mais do meu tempo que eu imaginava.

Tirei a chave da ignição e puxei a alça da bolsa que estava no banco ao meu lado, então sai do carro para me encontrar no estacionamento deserto do prédio. Coloquei a alça da bolsa em meus ombros, ciente de que precisaria fazer um malabarismo para conseguir tirar do porta malas todas as coisas que havia comprado. Fechei o porta malas sem querer com mais força do que o necessário, o que provocou um eco por todo o estacionamento. Logo aparecia uma cabeça assustada por trás de uma coluna, com um cigarro na mão. Abri um sorriso simpático. — Ei, dear! Será que poderia me ajudar? — coloquei uma das bolsas no chão (a que estava recheada de doces fini, forjando uma expressão cansada. Realmente estava só de pensar em carregar tudo aquilo. O cara aceitou de bom grado me ajudar, e logo ele pegava minhas sacolas e seguia comigo em direção ao elevador.

No corredor, dei passadas rápidas em direção ao meu apartamento, cansada do cara tentado puxar assunto. Destranquei a porta do apartamento e empurra-a com o quadril, enquanto pegava as sacolas da mão do rapaz. — Muito obrigada, que Deus te pague — falei com ironia — apesar de ele, pela sua cara, não havia identificado isso em minha frase. Entrei no apartamento e fechei a porta rápido para que ele parasse de tentar espiar lá dentro. Me virei para minhas amigas com um sorriso largo e dei um gritinho animado após Dona gritar que o grupo estava completo. — Olá, minhas gostosas! Vamos mostrar para esse prédio o que é diversão falei ainda com um sorriso no rosto, ciente de que provavelmente incomodaríamos alguns vizinhos.

Coloquei as bolsas com as bebidas e doces sobre a mesa ao lado das coisas que já estavam dispostas ali, e fui dar um abraço e um beijo em Dona e Calls, não deixando de lembrar das noites em Nova Iorque ao ver os pijamas que elas usavam. — Já volto, preciso tirar o sr. Bear do armário — falei, logo após de abraçar Calls, então sai em disparada para meu quarto, aliviada por finalmente tirar aquelas roupas do meu corpo e vestir algo confortável. Joguei minha bolsa na cama e fui até o closet, direto para onde guardava minhas roupas de dormir onde encontrei o meu pijama Bear Cheeks.

Voltei para a sala já o vestindo e com minhas pantufas de unicórnio nos pés. — Vamos começar nossa farra! — cheguei anunciando, erguendo o iPhone na direção das garotas e tirando uma foto de surpresa delas. Fui até o sofá para roubar alguns salgadinhos do pote que Dona segurava e logo em seguida abria o vinho e servia a nós três.
cate and raven
avatar
Frances Kohls Völkers
natação (u)

natação (u)

Mensagens : 71
Data de inscrição : 27/06/2016
Idade : 20
Localização : P. Sherman, 42 Wallaby Way, Sydney

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Girls In The House

Mensagem por Calliope Aisha El-Hashem em Qui Out 13, 2016 1:02 pm

just like a circus
don't like the back seat
O controle da televisão estava em minhas mãos, e eu passava os canais sem um objetivo real de onde ia parar. Nós sabíamos que sempre começávamos vendo um filme mas depois de dez minutos sempre acabávamos conversando sobre nossa semana, sobre a vida, sobre homens e tudo o que tinha direito. Deixei que Sex and the City começasse mais uma vez da primeira temporada, e levantei correndo rapidamente para a cozinha, pegando meu remédio controlado e tomando uma pílula branca, e logo me joguei de volta entre as duas loiras.

Em meu colo, deixei a vasilha com os biscoitos Oreos e peguei a manteiga de amendoim, colocando o biscoito dentro, pegando uma boa quantidade do mesmo e levando a boca, grunhido de felicidade com o gosto doce que tomava meus sentidos. Soltei um suspiro e olhei para a cara de Miranda na televisão, amando as cenas das quatro melhores amigas.

-Vou começar com as novidades da semana. -Falei assim que engoli o doce, voltando a colocá-lo na pasta de amendoim e levando o resto da metade para a minha boca. -Meu professor de Planejamento e Desenvolvimento de Produtos leu o meu projeto para a minha linha de maquiagem e ficou muito interessado nela. -Minha voz era alegre com a notícia, e a felicidade era explícita em meu rosto. Ambas as meninas sabiam como eu queria lançar a linha de maquiagem antes da minha linha de roupas, e aquilo estava sendo incrível para mim. -Lembram meu amigo que é capitão do time de natação? Viramos uma amizade colorida.

Fiz uma cara de safada para as minhas amigas, logo dando uma alta risada com a reação delas. A taça foi aos meus lábios, e o vinho desceu gelado em minha garganta, começando a esquentar quase no fim de sua trajetória. Depois de duas semanas seguidas de provas, trabalhos e treino para as regionais, meu corpo estava precisando desse merecido descanso. Minha cabeça se apoiou no ombro de Donna, e coloquei meus pés em baixo das pernas de Frances.

-Ah, e eu já marquei uma massagem para nós na semana que vem, eu posso usar um pouco das mãos milagrosas daquela moça.

Além da faculdade, a mudança para o apartamento tinha tomado todo o nosso tempo livre durante não só uma, mas durante algumas semanas e, apesar de termos pessoas que arrumaram nossa casa inteira, eu não pude deixar de dar uma arrumada no meu quarto, para colocar cada coisa em seu lugar. Eu precisava de uma massagem, urgente.

-E vocês, o que me contam de bom essa semana?

Peguei um pedaço do folheado de chocolate e o coloquei na boca, logo dando um gole de vinho. A noite seria longa demais para apenas uma garrafa, e eu dei graças a deus que tinham mais três na geladeira.


VESTINDO



i call the shots, darling
avatar
Calliope Aisha El-Hashem
lacrosse (u)

lacrosse (u)

Mensagens : 155
Data de inscrição : 22/06/2016
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Girls In The House

Mensagem por Donatella Marie Burberry em Qui Out 13, 2016 6:18 pm

I am so Fab... Check it out! I'm blonde, I'mSkinny, I'm rich, and I'm a little bit of a Bitch.

Um berro escapou dos meus lábios quando Frances apareceu mostrando a imagem do paraíso: garrafas de bebida em uma caixa, com quantidade de teor alcoolico que quase me fez chorar. Ergui as mãos com os punhos para cima em comemoração e pulei sobre o sofá, conforme minha prima nos cumprimentava e corria escadas acima para se colocar em seus pijamas ridiculamente fofos, tanto quanto os que Calliope e eu vestíamos. Estava calor para porra, mas eu não pretendia tirar meu macacão tão cedo. Aproveitei para ligar o ar condicionado um pouco.

A morena bunduda começou a contar sobre suas novidades da semana em relação a sua nova linha de maquiagem. Soltei um gritinho de comemoração conforme me servia de uma taça de vinho e abria um sorriso para as meninas que me olharam em confusão por um momento. Calliope sempre sonhou em ter sua linha de maquiagem e eu estava muito feliz por ela, queria comemorar, mas talvez isso não fosse possível até que eu tirasse as interrogações dos rostos das minhas amigas. Oh well.

Frances e Calliope sabiam muito bem a razão de eu ter me mudado para Burkitsville há dois anos: eu havia sido presa em uma das nossas festas épicas quando fui pega com quantidades exorbitantes de drogas e havia furtado uma loja de grife. Sad but true. Não passei nem um dia atrás das grades, mas para abafar o caso e como castigo, fui obrigada a me mudar para aquele final do mundo junto com Joseph, meu guarda-costas particular, até que eu me formasse. E desde então eu parei de beber, farrear ou qualquer coisa do tipo, até porque eu tinha nojo das pessoas naquela cidade e não queria me misturar... Mas as coisas haviam mudado, pelo menos depois do meu encontro com Taylor. Prendi a respiração, sentindo meu corpo se arrepiar só com a lembrança do garoto. Qual é seu problema, Donatella? Eu jamais poderia conta ás minhas amigas que estive com um perdedor como ele.

-Calliope, nós definitivamente vamos beber por isso! QUE. MARAVILHOSO! ... Mas acho que é a minha vez de contar a novidade, né? -Soltei uma risadinha baixa, abaixando a taça de vinho e a pousando sobre a mesa. -Eu voltei a beber! Yay! -Abri os braços fazendo uma pose, soltando uma risadinha em seguida. Ergui as mãos em rendição quando percebi os olhares preocupados das meninas. -Não vou virar alcoólatra ou assaltar lojas, ok? Ok. Não vou ser presa de novo, eu juro. -Abri um sorriso exageradamente largo. -MAS! Isso significa que podemos comemorar a mais nova novidade da Calliope com ESTILO!

Simulei o barulho de uma plateia berrando conforme eu me colocava de pé e tirava uma garrafa de Goût de Diamants do armário, olhando para minhas melhores amigas com os olhos quase brilhando. Eu havia ganhado a garrafa em meu aniversário de 18 anos e não havia tido a oportunidade de beber o champanhe avaliado em 1,2 milhões de euros ainda. E não havia ocasião melhor do que aquela! Dancei até a prateleira mais próxima e tirei três taças de cristal, as entregando.

-Um belle champagne para nós, monamour! Disseram que tem gosto de diamantes, eu não duvido! -Soltei uma gargalhada gostosa, servindo da bebida para mim e para as meninas. -Pelo menos para nos dar um gostinho de Nova Iorque enquanto estamos presas nesse inferno... Ou da França. -Ergui a minha taça em brinde, abrindo um sorriso largo. -Ao nosso apartamento! Que seja um lugar de muita festa e sucesso! E à nossa amizade! Que mais anos dessa loucura venham. -Bebi um gole do delicioso líquido espumante, soltando um gemido de prazer com o gosto. -Bem, o último brinde não vale à Frances. Ela é família, então mesmo que eu queira me livrar dela, não vou conseguir... Não que você não seja família, dona Calliope.

Soltei uma gargalhada, colocando a garrafa dentro de um balde e me jogando no sofá com as garotas. Eu sei que às vezes as meninas queriam apenas sentar e conversar, mas eu estava elétrica. Eu havia acabado de voltar a ser a velha Donatella e eu queria curtir aquilo! Queria curtir com elas! Não me surpreenderia se a noite acabasse com os vizinhos reclamando conforme dançávamos Lady Gaga no meio da sala, com quinze gogo boys e um anão (o que já aconteceu, na verdade).

Revirei os olhos, pegando um punhado de minhocas azedas de Fini: meu doce preferido.

-E eu só queria acrescentar que você estar de rolo com algum macho não é novidade alguma, Calliope.

Outra verdade: Calliope sempre foi a... Mais namoradeira de nós. Eu geralmente era motivo de piada do grupo porque namorei com Connor - o babaca que havia me traído há uma semana e causado buzz terrível em várias revistas, e de quem eu nem gostava - por dois anos e havia beijado uma gama seleta de pessoas na minha vida. Isso porque eu era realmente chata e seletiva. Mas a vida tinha dessas, cada louco com suas loucuras.


CHECK IT OUT
I'M SO FAB! I'M BLONDE, I'M RICH.
avatar
Donatella Marie Burberry
populares (u)

populares (u)

Mensagens : 97
Data de inscrição : 16/09/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Girls In The House

Mensagem por Frances Kohls Völkers em Qui Out 13, 2016 9:35 pm


Party girls don’t get hurt
❝ I'm the one for a good time call Phone’s blowing up, ringing my doorbell I feel the love, I feel the love ❞

where? Residência Burberry
with? dona & calls
outfit? this


Peguei minha taça com vinho, passando a ocupar o lugar vago ao lado de Donatella de maneira bem confortável. Bebi um pouco da bebida, apanhando os salgadinhos enquanto ouvia Call começar nos dando uma notícia muito boa de que seu docente havia se interessado em sua linha de maquiagem. — Arrasou, garota! Isso é incrível! — falei, bastante empolgada com a novidade. Não era de hoje que Calls trabalhava duro para tirar seu projeto do papel, e ela merecia tudo isso. Logo a morena lançava a segunda novidade, essa que me fez afastar a taça meio caminho da boca, boquiaberta. — Oh, você está saindo com o Ely. Agora vai ver todas as minhas competições, uh? — semicerrei os olhos fazendo um biquinho, lançando um olhar bem desconfiado e enciumado para ela, embora delineasse nos lábios um sorriso de canto zombeteiro. — E concordo com Dona, temos que comemorar muito por essas notícias!

Então, Donatella tomou sua vez de contar as novidades. Porém no seu caso não foi lá algo a se comemorar. Ela havia voltado a beber e eu, particularmente, não via problema algum com isso. Estava mesmo é preocupada no que aquilo acarretaria se seu pai sonhasse que isso estava acontecendo. Ao menos, aqui nessa cidade nem se saíssemos peladas na rua em horário de pico alguém fora desse condado saberia do ocorrido. Quando falam em Burkitsville eles só querem ouvir de assassinatos. — Só tome cuidado com seu guarda-costas não te dedurar — falei, levando a taça até meus lábios e dando um gole no vinho. Poderia até falar que tomaria conta dela, mas sei que as vezes éramos igualmente desajuizadas.

Abri um largo sorriso ao ouvir Dona dizer que poderíamos agora comemorar com estilo a novidade de Call, e eu não poderia concordar menos. Peguei um pedaço do folheado que Calls havia feito enquanto Dona se levantava até seu armário de bebidas, tirando uma garrafa que reconheci de longe. Dei um gritinho animado, esquecendo-me totalmente do vinho em cima da mesa. Pulei do sofá, indo até Dona e ajudando-a a servi o champanhe nas taças, logo entreguei uma Call e peguei a minha, sorrindo animada ao ouvir o discurso de Dona. Não pude deixar de sentir uma sensação diferente de qualquer coisa. Eu sempre fui muito idiota com certas coisas, mesmo, sonhadora e um pouco sentimental. Aquela sensação era quase uma faísca. Pela primeira vez estava morando sozinha, com as pessoas mais importantes para mim, em um apartamento que era perfeito. Nem o fato de ser naquela cidade deixava as coisas menos mágica. — Com certeza temos muitos anos de loucura, festas e muitas viagens pela frente — acrescentei ao final, antes de darmos um gole na bebida divina. Se diziam que beber champanhe era como beber estrelas, aquele estávamos bebendo a galáxia inteira. E talvez um pouco mais. Gargalhei com a frase de Dona, e direcionei um sorriso de lado para ela. — Ainda bem que você tem consciência disso.  

Me sentei no sofá novamente, e por um momento, pensei no que poderia contar para elas, sendo que ultimamente parecia que nada de bom estava me acontecendo, fora os momentos alegres com as garotas, que simplesmente me faziam esquecer totalmente de meus problemas. Não havia meu pai, nem minha mãe, Thomas, ansiedade e indecisão. Então tá, vamos as novidades que podem ser mascaradas como algo bom. — Meninas! Minha mãe realmente entrou de vez nessa de ser socialite e é a coisa mais bizarra do mundo, não sabia nem falar instagram e agora é quase uma queen da meia idade lá — eu torci o nariz, pois estava acostumada a ter a visão de minha mãe sendo aquela médica boazinha e bem sucedida, e agora ela havia trocado o jaleco por Marchesa. Era engraçado as tentativas dela de entrar nesse meio. — Provavelmente eu irei para o lado da moda da força. Conseguem imaginar um squad da moda mais poderoso que nós três? — dei um risinho, olhando de soslaio para minhas amigas e fazendo uma pose com nariz empinado. Nós três tínhamos um pé na arte, mas a arte que eu pretendia criar era diferente. Por fim, meu pai me enchia tanto o saco o tempo todo que o curso de arquitetura não estava sendo tão prazeroso assim.

Dei mais um gole no champanhe, e apanhei um peguei oreo. Éramos assim, bebíamos champagne de 1,2M com oreo e fini. A vida tem dessas, e se reclamarem acrescentamos alguns hambúrgueres do McDonald.

cate and raven
avatar
Frances Kohls Völkers
natação (u)

natação (u)

Mensagens : 71
Data de inscrição : 27/06/2016
Idade : 20
Localização : P. Sherman, 42 Wallaby Way, Sydney

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Girls In The House

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum